Salvador

A conquista portuguesa do território onde se encontra Salvador começou em 1501, quando a Baía de Todos os Santos recebeu seu nome e um padrão português foi instalado na Barra. Por volta de 1510, já existia um povoado com índios e europeus, que dava assistência aos navios de passagem. Em 1536, foi fundada uma vila na Barra.

A Cidade do Salvador foi fundada em 1549 pelo primeiro governador do Brasil, Thomé de Sousa. Foi planejada e construída para ser a capital da América Lusitana, dando início à colonização efetiva do Brasil. Foi construída do nada, dentro da Baía, sem aproveitar as estruturas existentes, pois era fundamental garantir a defesa do território. Nesse ano de 1549, o município já possuía pelo menos cinco igrejas: Graça, Vitória, Escada, Conceição da Praia e Ajuda.

Nos séculos 17 e 18 era uma das maiores e mais importantes cidades da América, com grande atividade portuária com Portugal e suas colônias na África e na Ásia. Época em que Portugal dividia, com a Espanha, a hegemonia dos mares.

Até o início do século 19, era a maior cidade do Brasil e a segunda maior do Império Lusitano, depois de Lisboa. Em 1808, Salvador tornou-se a primeira sede da Coroa Portuguesa, no Brasil.

Hoje, a cidade abriga cerca de 3 milhões de habitantes e volta a ser a terceira maior do País.

A cultura é rica, com importantes contribuições dos portugueses, indígenas e dos africanos. A cidade guarda um inestimável patrimônio histórico.

Mais: História e Salvador Antiga►

 

 

Bahia

 

Um dos mais belos chafarizes do Brasil:

o Chafariz do Terreiro de Jesus.

 

Bahia

 

O Chafariz dedicado à deusa Ceres, no Terreiro de Jesus, de 1856, é uma versão engrandecida da fonte que ganhou a medalha de ouro na Exposition Universelle de 1855 de Paris. Mas a de Salvador é mais bela, mais sofisticada e do mesmo autor: o escultor francês Mathurin Moreau, que a forjou na lendária Fonderie d'Art de Val d'Osne.

Tão impressionante quanto o Chafariz é a razão porque ele foi instalado: fazia parte de um marco da engenharia nacional, o sistema de águas do Queimado. Inaugurado em 1856, com bombeamento à vapor, foi o primeiro sistema de captação, tratamento e distribuição de água encanada potável do Brasil. Incluiu 22 belos chafarizes espalhados pela Cidade.

Ao vir oficialmente inaugurá-lo, em 1859, Dom Pedro II ficou impressionado com a beleza do Chafariz da deusa Ceres e, posteriormente, encomendou chafarizes para o Rio de Janeiro do mesmo autor.

Moreau usou as mesmas matrizes para fundir similares da Fontaine de Tourny. Existe uma em Troyes, na França (1897), e outra em Tacna, Peru (1869). A Fontaine de Tourny estava em Bordeaux, hoje está em Québec, no Canadá. Nenhuma é tão bela quanto a de Salvador, que também abrigou outras fontes do mesmo autor na Cidade. Algumas esculturas desse tempo estão na Piedade e em uma montagem da Praça Colombo, no Rio Vermelho. Vários chafarizes desapareceram.

Saiba mais sobre esse magnífico chafariz do Terreiro de Jesus

 

A tradicional Festa do Bonfim, em Salvador, confirma a alegria e religiosidade dos baianos.

 

 

Copyright © Guia Geográfico - Bahia Turismo

Fonte Ceres

 

Centro Histórico

 

Igrejas Salvador

 

Barra Salvador

 

Litoral da Baia de Todos os Santos, em Salvador. No alto, ao fundo, a igreja de Santo Antônio da Barra, fundada no século 16.

 

Festa Bonfim Igreja

 

A. Nunes

 

Capoeira

 

Mapa Salvador

 

Turismo

 

A Cidade Mais Alegre do Mundo

 

Salvador

 

Bahia

 

 

Imagens Salvador BA

 

 

 

 

 

 

 

Raul Golinelli