Solar do Unhão

 

Solar é um sinônimo para mansão, termo muito usado antigamente na Bahia. O Solar do Unhão é um conjunto arquitetônico do século 17. Era um complexo com casa-grande, capela, senzala, armazéns e cais. Tinha como função principal receber e exportar a produção açucareira do Recôncavo. Sofreu várias reformas e ampliações até o século 20.

No final do século 17, residia no local o desembargador Pedro de Unhão Castelo Branco. No início do século 18, o Solar foi vendido a José Pires de Carvalho e Albuquerque. A capela foi construída provavelmente nesse período, posteriormente consagrada a Nossa Senhora da Conceição.

No início do século 19, o Solar foi alugado e serviu a vários propósitos, como fábricas e depósitos. Em 1943, o conjunto foi tombado pelo Iphan. Desde 1966 tornou-se a sede do Museu de Arte Moderna da Bahia.

 

Capela de Nossa Senhora da Conceição, construída no século 18, com fachada em estilo rococó, integra o conjunto arquitetônico do Solar.

 

Salvador

 

Solar Unhão

 

O Solar do Unhão por volta de 1870 (clique para mais informações).

 

Parque das Esculturas, parte das instalações do Museu de Arte Moderna, o Solar do Unhão, ao fundo.

 

Solar antigo

 

Museu Arte

 

Parque Esculturas

 

Salvador

 

Capela Solar Unhão

 

Copyright © Guia Geográfico - Atrações Turísticas de Salvador.

 

Salvador Turismo

 

 

J. Freitas

 

 

 

 

Solar do Unhão

 

 

 

 

Tatiana Azeviche

 

 

 

Divulgação