Igreja de São Pedro dos Clérigos

 

A primeira igreja de São Pedro dos Clérigos, uma capelinha, foi construída ao lado da antiga Sé Primacial, provavelmente, no século 16. Em 1708, ela foi demolida para dar espaço a construção do Paço Arquiepiscopal, ligado à Sé por um passadiço.

A ilustração de Hessel Gerritsz, de 1627, parece indicar esta Igreja, junto da Sé (veja ilustrações abaixo).

Em 1709, o arcebispo Dom Sebastião Monteiro concedeu licença para a construção de uma nova igreja de São Pedro dos Clérigos.

Um novo templo começou a ser construído em local da atual Praça da Sé, como indicado nas ilustrações ao lado. Mas teve que ser abandonado por problemas estruturais da encosta.

Na ilustração de Caldas, de 1758, ele usa o termo "novo" para a dita igreja, dando a entender que existiu uma "velha". No prospecto de M. R. Teixeira, datado de 1786, a igreja parece estar em ruínas. O templo teria sido abandonado por problemas estruturais da encosta.

O historiador Luís dos Santos Vilhena relatou um trágico acidente de deslizamento de terras no local, ocorrido em 1797, que teria sido provocado por um muro de contenção, construído para dar sustentação ao templo. Na época, esse templo (ainda na atual Praça da Sé) já teria sido abandonado.

Do exposto acima, pode-se entender que existiram três templos para a Igreja de São Pedro dos Clérigos e que a construção do templo atual, no Terreiro de Jesus, foi iniciada provavelmente na segunda metade do século 18.

 

Paço Arquiepiscopal

 

Antiga

 

Atual Igreja de São Pedro dos Clérigos

 

 

Igreja dos Jesuítas (atual catedral)

 

 

Este fragmento (esquerda) da ilustração de Hessel Gerritsz, de 1627, parece indicar a melhor representação do primeiro templo da Igreja de São Pedro dos Clérigos. Em holandês arcaico, Groote Kerck pode ser traduzido como grande igreja. Ao que parece, Gerritsz considerou as duas igrejas (Sé e São Pedro dos Clérigos) como sendo uma só.

Na ilustração da esquerda, abaixo, de Arnoldus Montanus, de 1671, o mesmo conjunto é indicado pela letra E, mas a Sé adquiriu uma torre. A ilustração parece cair no mesmo erro, confundindo dois templos, como um só. Nenhuma igreja em Salvador jamais possuiu tal teto, com quatro águas, não seria mesmo recomendável. É claro que se trata de duas construções, sendo, a da esquerda, a Igreja de São Pedro dos Clérigos.

Do final do século 16 até boa parte do século 17, Salvador sofreu muitos bombardeios e foi invadida pelos holandeses em 1624. As construções da linha de frente foram muito danificadas, várias foram reconstruídas. É provável que tenha sido o caso do templo da Sé, assim, é possível que o primeiro templo da Sé, nesse local, tivesse sua fachada voltada para dentro da Cidade.

Montanus

Igreja Clerigos antiga

 

Antiga Igreja Clerigos

 

Acima, prospecto de 1786 elaborado pelo ajudante de engenheiro Manuel Rodrigues Teixeira, com a identificação da antiga igreja de São Pedro dos Clérigos (3) (clique para ampliar).

Embaixo, o mesmo trecho, em uma ilustração anterior de J. A. Caldas de 1758, sendo 1 - Igreja dos Jesuítas, 2 - Igreja de S. Pedro novo dos Clérigos, 3 - Sé Primacial.

 

Salvador Antiga

 

Antiga igreja de São Pedro dos Clérigos

 

Igrejas Salvador

 

Salvador

 

Copyright © Guia Geográfico - Antigas Igrejas do Brasil

 

Primeiros Templos

 

Turismo Salvador Bahia

 

Igreja de São Pedro dos Clérigos