Colégio dos Jesuítas da Bahia

(Collegio do Salvador da Bahia)

A Primeira Instituição de Ensino Superior do Brasil

(1553 - 1759)

 

O Collegio do Salvador da Bahia foi fundado pelo padre Manoel da Nóbrega, em 1553. Nele estudaram  Antonio Vieyra, Frei Vicente do Salvador, Gregório de Matos e outros.

Suas instalações incluíam a atual Catedral Basílica, a área da atual Faculdade de Medicina, no Terreiro de Jesus, e o Pátio dos Estudos Gerais, na atual Praça da Sé. As dependências internas tinham celas, cozinha, refeitório, oficinas, pomar, biblioteca e enfermaria, que atendiam também ao público externo. Os estudos eram públicos e gratuitos e tinham caráter humanístico, que atendiam aos interesses da Igreja e aos colonizadores portugueses. No final do século 17, dispunha de uma notável biblioteca, com cerca de 3000 livros, numa época em que a imprensa era proibida no Brasil.

O Colégio dos Jesuítas oferecia um curso elementar. Ensinava a ler, escrever, a contar e conceitos básicos da religião Católica.

O curso secundário enfocava o ensino de Letras e Filosofia. Na classe de Letras estudava-se Gramática Latina, Humanidades e Retórica. Na classe de Filosofia estudava-se Lógica, Metafísica, Moral, Matemática e Ciências Físicas e Naturais.

O curso de Teologia e Ciências Sagradas era ministrado para a formação de sacerdotes. Foi o primeiro curso de nível superior do Brasil.

Em 1573 o Colégio graduou também os primeiros bacharéis em Artes do Brasil. Em 1578, concedeu os primeiros graus de mestre em Artes.

No século 17, os jesuítas já consideravam sua instituição como uma universidade, embora sem aprovação oficial de Portugal. Existiam, por exemplo, as faculdades de Artes, Teologia e Matemática. Meritoriamente, foi a Primeira Universidade do Brasil.

Em 1759, os jesuítas foram expulsos da América Portuguesa. As instalações do Colégio foram ocupadas posteriormente pelo Hospital Real Militar da Bahia (1799) e a igreja transformou-se na Catedral Basílica (1765).

 

O Terreiro de Jesus como seria em 1808, com a Catedral (igreja dos jesuítas) e outras instalações do antigo Colégio (desenho de O. Torres, datado de 1956).

 

Acima, o Colégio dos Jesuítas visto da Baía de Todos os Santos, com base na ilustração de J. A. Caldas de 1758, um ano antes da expulsão da Ordem. A legenda, como escrita por Caldas é: 1 - Casa profesa dos Religiozos Jesuitas, 2 - Igreja de S. Salvador dos mesmos Religiozos, 3 - Estudos Gerais da mesma Companhia, 4 - Igreja de S. Pedro novo dos Clerigos. A igreja dos jesuítas (2) é hoje a Catedral Basílica.

 

Salvador

 

Catedral Basilica

 

Gravura Salvador Antiga

 

Igrejas Salvador

 

Manuel Nobrega

 

Copyright © Guia Geográfico - Patrimônio Histórico da Bahia. Curso de Nível Superior

 

Parte da ilustração holandesa de Hessel Gerritsz, de 1627. O Colégio dos Jesuítas está indicado como Jesuiten Clooster. Na época existia uma capela dos jesuítas no local. A igreja de S. Salvador (atual Catedral) só seria iniciada em 1656.

Outras ilustrações do Colégio: Arnoldus Montanus - 1671, Frezier - 1714 e Teixeira - 1786.

 

Mapa Centro Historico

 

Colégio Jesuitas

 

Colégio Jesuítas Bahia

 

Turismo Salvador Bahia

 

 

 

 

Colégio dos Jesuítas da Bahia