Igrejas Bahia

 

Difícil imaginar outro lugar no mundo com tantas igrejas e religiosidade quanto a Bahia. O Estado possui centenas de templos históricos, alguns em ruínas. Vários desapareceram ao longo dos últimos cinco séculos. Segundo Vilhena (cerca de 1802), a Capitania da Bahia possuía perto de 400 igrejas.

Para celebrar a Primeira Missa do Brasil, em 26 de abril de 1500, o frei Henrique de Coimbra construiu o primeiro templo cristão em solo brasileiro. Era um altar a céu aberto, em Porto Seguro. Em 1503, dois missionários franciscanos estabeleceram-se também em Porto Seguro, onde construíram a primeira igreja do Brasil. Lá também foi fundada a primeira Santa Casa da Misericórdia do Brasil. A partir dos anos 1530, várias igrejas foram construídas no Recôncavo e litoral da Bahia.

Em 1551, fundou-se a primeira diocese do Brasil, a de São Salvador da Bahia. No ano seguinte, iniciou-se a construção do templo da Sé Primacial.

No século 18, a quantidade de conventos e igrejas, em Salvador, era tão grande que o Rei de Portugal passou a reprimir a fundação de novas instituições católicas na Cidade. Nessa época, engenheiros baianos eram formadas na Academia do Forte de São Pedro, instalada no início daquele século, e muito contribuíram para a arquitetura da Cidade.

No século 20, o ímpeto modernista foi impiedoso com muitos prédios históricos da capital baiana. Para a passagem de avenidas, foram demolidas, por exemplo, a Catedral da Sé, a antiga Igreja de São Pedro, a antiga Igreja da Ajuda (a primeira igreja dos jesuítas no Brasil) e a Igreja do Espírito Santo do Pilar. Sofreram demolições parciais a Igreja das Mercês, a Igreja do Rosário da Av. Sete de Setembro e a Igreja de São Raimundo.

Na datação das igrejas é importante distinguir os conceitos de sua fundação e o da construção do templo correspondente. Algumas igrejas estabeleceram-se em mais de um templo, às vezes em locais diferentes.

A Arquidiocese de São Salvador da Bahia, foi, por muito tempo, a maior arquidiocese do mundo, até sua divisão em 1892.

 

Convento de Santo Antônio, em São Francisco do Conde. Um patrimônio histórico nacional. O convento franciscano foi construído a partir de 1630 e a igreja atual é do início do século 18.

 

Catedral Se Brasil

 

Igreja Católica

Bahia

 

Igreja Demolida Bahia

 

Primeira Igreja Brasil

 

A Sé Primacial do Brasil como seria na segunda metade do século 18, em reconstituição gráfica de Iuri Peixoto. Foi o maior templo construído na América Lusitana. Desmoronamentos de terra na área do adro levaram os engenheiros baianos a recomendarem a demolição do magnífico frontispício. A maior catedral do Brasil seguiu desconfigurada pelo século 19 e foi demolida, em 1933. A atual Catedral foi o mais importante templo dos jesuítas na América Lusitana.

 

 

Convento Bahia

 

Capela de Nossa Senhora da Torre, Praia do Forte, século 16.

Igreja da Misericórdia de Porto Seguro, fundada no século 16.

Igreja do Divino Espírito Santo, em Abrantes, fundada no século 16.

Igreja Matriz de Santo Amaro de Ipitanga, em Lauro de Freitas, fundada no século 16.

Igreja do Bonfim, Mata de São João, século 18.

Igreja de N.S. da Conceição, Nova Viçosa, século 18.

Catedral de Santo Antônio, em Caravelas, século 18.

Igreja de Santa Efigênia, em Caravelas, século 18.

Igreja Matriz de São Bernardo de Alcobaça, fundada no século 18.

Igreja de Nossa Senhora da Purificação, em Prado, fundada no século 18.

Mais: Igrejas de Salvador

 

Primeira Missa Brasil

 

 

Copyright © Guia Geográfico - Patrimônios Históricos e templos da Bahia.

 

 

Igreja Bonfim

 

Igrejas Salvador

 

Irmã Dulce

 

 

 

Mosteiro São Bento

 

Catedral Basilica

 

 

 

 

 

 

Divulgação